Por que apoio a CPI da Lava jato

O mandato do deputado federal Enio Verri (PT/PR) esclarece o motivo pelo qual apoia a CPI da Lava Jato, criada na Câmara dos Deputados. Desde a instalação da Operação Lava Jato, em 2014, o nosso mandato nunca foi contra a operação, que nasceu e floresceu graças aos esforços dos governos do Partido dos Trabalhadores (PT), que mais condições criaram para o fortalecimento dos órgãos de fiscalização e controle.

Apesar do seu inestimável valor no avanço ao combate a esquemas de corrupção, a operação não é uma instituição infalível, pelo simples fato de ser constituída por pessoas. Um dos motivos da CPI é uma série de escandalosas denúncias. Dois doleiros que, na condição de delatores, acusam um escritório de advocacia especializado em delações premiadas de cobrar taxa de proteção de US$ 50 mil mensais de acusados de envolvimento nos esquemas de corrupção ocorridos no âmbito dessa investigação.

Outro fato estarrecedor é a acusação do ex-advogado da Odebrecht, radicado na Espanha, Rodrigo Tacla Duran, contra outro advogado e padrinho de casamento do juiz Sérgio Moro, Carlos Zucolotto. Segundo Duran, Zucolotto lhe propôs reduzir uma multa de US$ 10 milhões, mediante o “pagamento por fora”, de US$ 5 milhões, com direito de ver convertido um regime fechado a uma pena em regime domiciliar.

Portanto, não há qualquer iniciativa para se acabar com a operação Lava jato. Pelo contrário, a investigação pode, inclusive, fortalece-la. A CPI é uma forma de fazer justiça a todos os membros da Operação, desde os do MPF, aos da Polícia Federal, passando pelo Judiciário, que zelam pelos seus afazeres, respeitam as instituições e o público a quem devem satisfações. A apuração das denúncias é apenas a óbvia resposta do clamor popular pela verdade e pela realização da justiça. Nesse sentido, nosso mandato, com muita tranquilidade, reafirma o apoio à CPI da Lava Jato.