PT inicia processo para cassação de Aécio Neves no Conselho de Ética

O Partido dos Trabalhadores (PT) protocolou nesta quinta-feira, 28, representação ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado, para instauração de procedimento disciplinar com vistas à cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

O requerimento tem por base fatos apurados pela Operação Patmos, da Polícia Federal, como o pedido feito por Aécio de R$ 2 milhões ao empresário investigado Joesley Batista e o pagamento dessa quantia em malas de dinheiro, depositado em conta bancária que não pertence ao senador.

“Entendemos que a conduta do Representado o enquadra na hipótese de quebra de decoro de que trata o Código de Ética e Decoro Parlamentar como passível da aplicação da penalidade de perda de mandato, consoante dispõe o art. 7º, III e IV, da Resolução nº 20, de 2003.”, diz o requerimento.

“O Senado tem a obrigação moral e institucional de instaurar o procedimento no Conselho de Ética e levar o caso às últimas consequências”, afirmou a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann. “Isso é necessário, inclusive, para que a instituição defenda sua autonomia frente aos demais poderes”.