Verri diz que cobrança para gerenciar emendas parlamentares prejudica municípios

Durante a reunião ordinária da Comissão de Finanças e Tributação (CFT), do dia 11 de abril, o deputado federal Enio Verri (PT-PR) questionou o presidente da CFT quanto ao porquê da retirada de dois requerimentos de convite aos ministros de Planejamento e da Fazenda, bem como do presidente da Caixa Econômica Federal (CEF) a fim de participarem de audiência pública para debater o reajuste da taxa administrativa cobrada pela CEF pela qual ela passará a cobrar 12% para gerenciar valores de emendas parlamentares. Segundo o deputado, a cobrança retira valores significativos que prejudicam os municípios.