Bancada do Paraná destina R$ 1,5 milhão para a Santa Casa de Maringá

O Hospital Santa Casa de Maringá está se equipando ainda mais para continuar oferecendo o atendimento pelo qual é reconhecido como referência no Paraná. Segundo um plano de trabalho já autorizado pela administração, a Santa Casa vai adquirir um cardiorevisor, 10 camas hospitalares do tipo Fawler Elétrica; cinco carros de curativo; um marca-passo cardíaco externo; um eletrocardiógrafo portátil; um ventilômetro/respirômetro, que é aplicado na técnica chamada de ventilometria para avaliar a mecânica pulmonar; 10 aparelhos de hemodiálise; um carro de emergência; oito ventiladores pulmonares pressiométricos, utilizado para bombear ar aos pulmões; dois BIPAP com monitor gráfico, equipamento que permite a aferição da pressão em dois níveis diferentes, sobre a inspiração e sobre a expiração; um ultrassom diagnóstico cardio/ex, utilizado para o diagnóstico de doenças cardíacas e cinco monitores multiparâmetros.

>> Verri destina R$ 800 mil para unidades de saúde de Maringá

Os investimentos serão possíveis graças a uma emenda parlamentar da bancada do Paraná, no valor de R$ 1.570.000. Em agradecimento, o hospital ofereceu, nesta sexta-feira (4), um café da manhã para anunciar a emenda e apresentar a relação de equipamentos que serão adquiridos. Para o deputado federal Enio Verri (PT), presente ao evento desta manhã, as populações de Maringá e região estarão mais bem assistidas, pois, para ele, não se trata apenas de merecimento pelo ótimo serviço que a instituição presta, mas é o caso de necessidade, pois as demandas da população não param de crescer e há o desgaste, ou superação tecnológica dos equipamentos.

“A Santa Casa de Maringá é uma referência não apenas para o município e região, mas nela são atendidas pessoas de todo o estado e mesmo de outras regiões do país. Para nós, representantes da população do estado é uma satisfação muito grande saber que estamos contribuindo para o bem estar de toda essa população. Isso significa desenvolvimento. Com mais condições de atendimento, melhor estará a saúde da sociedade”, declara Verri.