“Internet móvel vai ser expandida para todo o país”, diz Bernardo

Publicado em 26 de julho de 2013

O serviço de internet móvel vai chegar também às pequenas cidades do Brasil. Foi o que disse o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, durante palestra realizada nessa quarta-feira (24) no Fórum de Tecnologia e Inovação da Câmara Americana de Comércio (Amcham). O evento ocorreu em Curitiba e contou com a presença de empresários do setor de telecom.

Bernardo reconheceu que o serviço 3G ainda não está presente em todas as localidades do país, mas que o governo está trabalhando para ampliar a oferta de internet, com qualidade e preços baixos, em todas as regiões do Brasil. Por exemplo, neste ano, começou a funcionar em algumas cidades a quarta geração de internet e telefonia móvel, o 4G. Além disso, as operadoras de telefonia móvel estão expandindo suas redes 3g também para as cidades do interior.

Segundo o ministro, no primeiro semestre de 2014 a Anatel deve fazer o leilão de uma nova frequência para o 4G – ocupada, em parte, pela TV análogica -, o que deve resultar na ampliação da cobertura, inclusive no interior do país. “O leilão da faixa 700 MHz vai trazer um grande volume de obrigações, já que é uma faixa de maior valor, por ter um alcance maior que a utilizada hoje. Pretendemos, com isso, levar a tecnologia para cidades menores”, explica.

Paulo Bernardo falou ainda sobre as medidas do governo que visam a ampliação do acesso à internet pelos brasileiros, como a desoneração de tributos nos smartphones, que baixou em até 30% o preço dos aparelhos em relação aos produtos importados; e o Regime Especial de Tributação para o PNBL, que retira impostos para projetos de criação, ampliação e modernização de redes de telecom, principalmente nas regiões onde há mais demanda por esse tipo de serviço, como Norte e Nordeste.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.