Em 45 dias, Minha Casa Melhor teve 10,4 mil adesões no Paraná

Publicado em 31 de julho de 2013

Gazeta do Povo

Nos primeiros 45 dias do programa Minha Casa Melhor, desenvolvido pelo governo federal e executado pela Caixa Econômica Federal, 150 mil financiamentos foram contratados no país, dos quais 10,4 mil no Paraná. Os contratos representam a entrada de R$ 51,8 milhões no comércio paranaense.

O dinheiro extra anima os varejistas. A Federação das Associações Comerciais e Empresarias do Paraná (Faciap) estima um crescimento médio de 5% nas vendas do setor. Cada mutuário do Minha Casa, Minha Vida, independentemente da faixa salarial, pode financiar até R$ 5 mil para mobiliar a residência.

Os comerciantes estão otimistas. Para os lojistas, o cartão do Minha Casa Melhor funciona como um cartão de débito e a compra, portanto, entra no caixa como se fosse uma operação à vista. Para o segundo vice-presidente da Faciap, Flávio Balan, “isso reduz a chance de inadimplência”.

O superintendente do grupo MercadoMóveis, Márcio Pauliki, diz que 500 clientes já compraram nas 172 lojas da rede por meio do programa e outros mil já fizeram orçamento. “O aumento nas vendas, com o programa, deve ser de 7%”, aposta Pauliki.

O grupo Gazin informa que renegociou com os fornecedores o envio de produtos de qualidade e com preços mais acessíveis. Conforme o gerente de marketing da rede, Edson Oleksyw, o volume de vendas através do Minha Casa Melhor é de 80 transações por dia, em média.

A rede Condor intensificou a divulgação dos produtos listados no programa e vai além na projeção de vendas, esperando um aumento de até 40% nas vendas de eletrodomésticos. O grupo Pão de Açúcar (que une Casas Bahia, Pontofrio e Extra Hipermercados) ainda não consolidou o volume de vendas ocasionadas pelo programa, mas disse, em nota, que ele “contribui positivamente para o fomento da economia”.
Controvérsia

A expectativa de aquecimento das vendas parece consensual no comércio. Difícil é saber ao certo qual vinha sendo o desempenho do setor até o lançamento do Minha Casa Melhor, em 12 de junho.

Diferentes levantamentos mostram números conflitantes a respeito do desempenho do comércio neste ano.
Segundo a Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), de janeiro a maio as vendas do ramo de móveis, decorações e utilidades domésticas cresceram 9,9% em relação ao mesmo período do ano passado. O dado diverge do apresentado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apurou uma queda de 6,1% no comércio de móveis e eletrodomésticos do estado. O mesmo IBGE aponta que, em todo o Brasil, as vendas do segmento cresceram 4%.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.