Richa vestiu a carapuça da incompetência e fez vergonha nacional

Publicado em 13 de maio de 2014

Enio Verri

A entrevista de Beto Richa no programa Roda Viva, na TV Cultura, na semana passada, foi pródiga para ilustrar a desfaçatez do governador e o fracasso da gestão tucana no Paraná. Sem corar, Beto empilhou mentira em cima de mentira. Em rede nacional, vestiu a carapuça da incompetência e envergonhou os paranaenses.

Beto reconheceu a péssima condição da saúde financeira do Paraná. Sem demonstrar culpa ou arrependimento, afirmou que não ia a Brasília defender os interesses do Estado, como seria seu dever e obrigação.

No momento mais importante da entrevista, quando falou sobre o processo de liberação dos empréstimos, confessou que não investiu o mínimo exigido pela Constituição Federal em saúde e não respeitou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ao admitir que desrespeitou a Constituição e não cumpriu as exigências da LRF, reconheceu que ele próprio foi o culpado por transformar o Paraná num estado inadimplente e, portanto, impossibilitado de receber os financiamentos federais.

Ora, ao assumir que foi o culpado por lançar o Paraná na inadimplência, o governador não apenas reconheceu que não houve qualquer perseguição ao Estado como fez cair por terra a retórica da “discriminação do governo federal do Paraná”.

Ainda que diante de uma bancada de entrevistadores convenientemente complacentes – alguns jornalistas ficaram visivelmente constrangidos com as fragilidades dos argumentos apresentados pelo governador para explicar as razões da crise do Paraná –, Beto sucumbiu. Por uma hora e meia, em rede nacional, o governador envergonhou os paranaenses com seu despreparo técnico e um discurso vazio, recheado de inverdades e contradições.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.