Mais uma universidade portuguesa adota o Enem como critério de seleção

Publicado em 19 de maio de 2014

Portal Brasil

Estudantes brasileiros terão mais uma opção de acesso ao ensino superior. apartir de agora, a Universidade da Beira Interior, em Covilhã, Portugal, aceitará a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o ingresso de estudantes brasileiros em cursos de graduação.A Universidade de Coimbra foi a primeira instituição estrangeira a adotar da nota do Enem como critério de seleção.

As notas do exame de 2012 e 2013 serão reconhecidas para os cursos que começam no segundo semestre deste ano. O peso da redação e de cada prova do Enem varia de acordo com o curso escolhido pelo estudante. No site, a universidade explica que a classificação portuguesa utiliza escala de 0 a 200 pontos e a do Enem, de 0 a 1.000 pontos, por isso, a conversão das classificações será feita dividindo a nota do Exame por cinco.

Segundo informações da Agência Brasil, o valor pago na graduação pelos estudantes de outros países é R$ 15 mil por ano. Com a opção de alojamento e refeição, o custo chega a R$ 23 mil. De acordo com a universidade, os brasileiros formam uma das maiores comunidades estrangeiras na instituição, com 60 estudantes.

Cursos disponíveis

A universidade tem uma página na internet voltada para brasileiros com a lista dos cursos de graduação disponíveis e a variação dos pesos das provas. Lá estão também as informações sobre os documentos que os candidatos devem apresentar. A universidade fica a 200 quilômetros de Lisboa, e tem cerca de 7 mil alunos e 600 professores.

Sobre o Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir para a melhoria da qualidade desse nível de escolaridade.

A partir de 2009 passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior. Foram implementadas mudanças no Exame que contribuem para a democratização das oportunidades de acesso às vagas oferecidas por Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para a mobilidade acadêmica e para induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio.

Desde sua criação, o número de inscritos quase dobrou. Em 2009, mais de 4 milhões de estudantes realizaram a prova. No ano passado, o número ultrapassou os 7 milhões. Desse total, 36% dos estudantes realizaram a prova na região sudeste, seguida pela região nordeste com 33%. Veja outros dados estáticos e indicadores do Enem.

Respeitando a autonomia, as universidades poderão optar entre quatro possibilidades de utilização do Enem como processo seletivo:

– Como fase única, com o sistema de seleção unificada, informatizado e on-line;
– Como primeira fase;
– Combinado com o vestibular da instituição;
– Como fase única para as vagas remanescentes do vestibular.

No Brasil, o Enem seleciona estudantes para instituições públicas de ensino superior pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas em instituições particulares, pelo Programa Universidade para Todos (Prouni). Além disso, é pré-requisito para obter um financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para o intercâmbio acadêmico pelo Ciência sem Fronteiras.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.