Brasil Sorridente: do descaso a 80 milhões de atendimentos odontológicos

Publicado em 30 de maio de 2014

PT

Antes do Brasil sorridente, que completa 10 anos com 80 milhões de atendimentos odontológicos, a estatística oficial revelava um quadro de descaso: 13% dos adolescentes nunca tinham ido ao dentista; 45% dos brasileiros não usavam escova de forma regular; e um quinto da população já tinha perdido os dentes.

“Herdamos esse passivo e viramos o quadro”, disse a presidenta Dilma Rousseff, durante a inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), unidade Alvarenga, em São Bernardo do Campo, na tarde de quarta-feira (28).

Depois de o governo Lula lançar o programa, a Pesquisa Nacional de Saúde Bucal passou a mostrar uma situação diferente.

Entre 2003 e 2010, a incidência de cárie em crianças de 12 anos caiu 26% e o número de adolescentes e adultos que sofreram algum tipo de perda dentária foi reduzido em 50%.

“Ter conseguido transformar numa política pública a saúde bucal é uma grande conquista do governo do presidente Lula e do meu. Nós completamos o Sistema Único de Saúde (SUS) quando a saúde bucal passou a integrar o atendimento”, completou.

A melhoria na saúde da população se deu porque, nestes dez anos, o total de dentistas atuando no SUS cresceu 45%. Atualmente, a rede pública emprega 30% dos dentistas do País, com 64,8 mil profissionais.

Em 2013, foram entregues mais de 471 mil próteses, 20 vezes mais do que há 10 anos, por causa da instalação de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias em 1.465 municípios. Em uma década, foram entregues mais de 2,1 milhões de próteses aos usuários do SUS. “Antes, nós ouvíamos, em muitas oportunidades, histórias dramáticas de pessoas que às vezes não conseguiam emprego porque não tinham todos os dentes da boca”, disse a presidenta.

Nesta quarta-feira (28), enquanto Dilma, o ministro da saúde, Arthur Chioro, e o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, descerravam a placa de inauguração do centro, outras quatro unidades eram inauguradas simultaneamente em Lucrécia (RN), Macaé (RJ), Terra Santa (PA) e Rubiataba (GO). Desde março de 2004, o programa Brasil Sorridente abriu 1013 centros de atendimento.

Chioro prevê que o novo centro irá mudar a vida em cidades como Rubiataba. “A espera para atendimento bucal no município era superior a um ano. Os moradores precisavam andar mais de 50 km para ter acesso a um atendimento especializado. Estamos construindo o direito de terem atendimento digno perto de casa”, disse.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.