Fim do financiamento empresarial representa maior transparência e igualdade, diz Verri

Publicado em 18 de setembro de 2015

Por 8 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou inconstitucional o financiamento empresarial para campanhas eleitorais em sessão durante a noite de ontem (17). A decisão, segundo o deputado federal Enio Verri (PT), representa “maior transparência e igualdade de disputa”.

Fruto da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4650, a conclusão do julgamento demorou um ano e cinco meses, devido ao pedido de vistas do ministro Gilmar Mendes no ano passado.

“O fim do financiamento empresarial não condiz apenas com a redução dos custos das campanhas eleitorais, como ainda, com a elevação de barreiras que dificultam eventuais acordos obscuros por trás das doações”, destacou Verri.
Para o parlamentar, a perspectiva é de inúmeros benefícios para toda a população, como maior representatividade no pleito e, consequentemente, nas casas de leis, transparência e controle de gastos eleitorais, entre outros.

A decisão do STF vai de encontro ao modelo defendido pelo Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados durante votação da Reforma Política.

Enio e Lula

Vem com a gente

Lula e Dep. Federal Enio Verri

Faça parte da rede de defesa dos DIREITOS SOCIAIS e pela DEMOCRACIA.

Enviar mensagem
Vamos conversar?
Olá!
Envie sua mensagem para o deputado Enio Verri.