Carta aos professores

Caríssimas e caríssimos colegas

Reforço por esse meio o nosso já permanente debate. As conjunturas política, econômica e social afligem ao Brasil não apenas um sofrimento presente e palpável, como a volta da miséria, mas o condena a um futuro obscuro devido aos cortes de investimentos em educação, ciência e tecnologia. Isso para não citar os cortes nas áreas de saúde, cultura, meio ambiente, habitação, transporte, etc. A política adotada é a esperada de uma camarilha que representa e elite mais brejeira e truculenta do mundo, cujo único projeto para a nação e abandoná-la à própria sorte.

O cenário estadual reproduz a nacional. Aliás, o golpe foi urdido pelo partido do governador do Paraná, o PSDB. Os paranaenses conhecem bem as gestões de Beto Richa, que deixaram os estudantes sem escolas porque as verbas para reforma e construção foram, segundo delator, desviadas para abastecer as campanhas de Richa. Os professores ainda carregam na alma a indignação pelo massacre de abril de 2015, quando o governador arrancou-lhes com balas, bombas, spray de pimenta, cães e cassetetes, R$ 8,5 bilhões da previdência paranaense.

Cara/os, desejo que a travessia por esse momento tenebroso da história, até à restituição do Estado Democrático de Direito da democracia e a recuperação da soberania, seja feita com muita união da classe trabalhadora. Manter-se do lado justo da história é uma tarefa árdua, pois as iniquidades perpetradas pela elite são infinitas. A polaridade da luta de classes está mais visível. Todas as riquezas energéticas e empresas estratégicas estão na mira de um Estado privatista e sabujo, que está entregando a soberania nacional a países que são centros de poder econômico.

É um momento de extrema delicadeza para os partidos políticos progressistas e para os movimentos sociais. Os ataques aos poucos avanços conquistados, em 13 anos, são deletérios e visam matar qualquer possibilidade de uma nação justa e fraterna, com acesso democrático aos recursos naturais e às riquezas produzidas deles pelas mãos da classe trabalhadora. Honra-me saber que posso ombrear esforços com todos vocês nessa hercúlea tarefa de devolver o Brasil aos brasileiros. Contem comigo

Forte abraço e sigamos firmes na luta

Enio Verri