Em defesa da agroecologia e da soberania alimentar

O auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, sedia, nesta terça-feira(3), o Seminário “Terra e Territórios: Alimentação Saudável e Redução de Agrotóxicos. Durante o evento, foi lançada a Frente Parlamentar em Defesa da Agroecologia e da Produção Orgânica. O seminário foi dominado por pronunciamentos em favor da agroecologia da reforma agrária e contra a disseminação de agrotóxicos.

Para o deputado federa Enio Verri (PT/PR), o seminário faz uma relação nem sempre lógica, no capitalismo, mas necessária. Ainda de acordo com o parlamentar, é preciso que a agroecologia cresça, que os venenos sejam controlados, ou mesmo banidos, mas, principalmente, que haja terra para esse tipo de produção, por meio da reforma agrária.

“Não será por meio do latifúndio e dos agrotóxicos que teremos um país mais justo e saudável. Este seminário, além de trazer para o debate argumentos mais profundos e científicos sobre essa relação, ele também serve de instrumento de comunicação para disseminar, no Brasil e fora dele, devido a sua importância, o papel da agroecologia e da agricultura, nesse processo”, declara Verri.

Em março deste ano, 15 assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), de 13 cidades gaúchas, comemoram a colheita de 16 mil toneladas de arroz orgânico, que estão alimentando milhares de estudantes, pois ele é adquirido para a merenda escolar. Segundo Verri, esse modo de produção, em pequenas e médias extensões de terra, é produzido com respeito às saúdes humana e do meio ambiente. De acordo com o deputado, a agricultura familiar é quem produz mais de 70% dos tipos de alimentos que servem as mesas das famílias brasileiras.

“A população não come soja, pois a maior parte dela é destinada à exportação. A população consome o que o é produzido pela agricultura familiar. Por isso, é importantíssima uma política pública de incentivo à agricultura familiar, de apoio à agroecologia e de respeito à alimentação saudável, coisa que não existe no governo Bolsonaro”, declara Verri.