Estudo indica que a economia não estava “decolando” antes da pandemia, como costuma falar o ministro

O estudo da FGV que apontou o início da recessão ainda no primeiro trimestre esclarece muito. O comitê da FGV estima queda de 1,5% no primeiro trimestre de 2020. Isso derruba a tese do ministro Paulo Guedes, de que o Brasil estava se preparando para decolar quando a pandemia chegou. A crise sanitária piora tudo, evidentemente. Mas a economia já estava fraca antes dela.

Tecnicamente, o país está em recessão quando acumula dois trimestres negativos. Já se tem certeza que o PIB cairá fortemente no segundo trimestre, mais de 10% pela previsão da FGV. A economia já desacelerava antes da pandemia, tanto é que em 2019 o PIB cresceu apenas 1,1%, menos que em 2018 (1,3%).

O Brasil entra na maior recessão da história sem ter se recuperado das últimas quedas, entre 2015 e 2016. A situação é muito complicada na economia brasileira.

Míriam Leitão do O Globo