Petistas defendem abertura de processo de impeachment contra Bolsonaro

Parlamentares da Bancada do PT manifestaram em mensagens pelo Twitter nesta segunda-feira (1) total repúdio às manobras do presidente Jair Bolsonaro de tentar influenciar no resultado da eleição para a Presidência da Câmara dos Deputados. Segundo os petistas, o governo “tem agido de forma descarada, liberando emendas e comprometendo a lisura do processo” para eleger o candidato do governo – o líder do Centrão – deputado Arthur Lira (PP-AL). Segundo denúncias veiculadas pela imprensa, o governo promete liberar R$ 3 bilhões em emendas a parlamentares que votarem em seu candidato.

Por conta desse ato, que compromete a norma constitucional da independência dos poderes, e de outros como a incompetência, descaso e crimes no combate a pandemia, os petistas também pedem que o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenha a coragem de acolher um dos 64 pedidos de impeachment contra Bolsonaro protocolados na Casa.

O líder da Minoria na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), ressaltou que o País precisa “de um Congresso independente para barrar pautas que representam retrocessos nos direitos humanos, seja do ponto de vista do estado democrático de direito, do meio ambiente ou das questões indígenas”.

“Esta eleição da Câmara está sendo marcada pela mais brutal tentativa de aliciamento dos deputados. O governo Bolsonaro tem agido de forma descarada, liberando emendas e comprometendo a lisura do processo”, afirmou. Guimarães disse ainda que a Oposição vai exigir investigação desse ato e que, “por essas e outras o impeachment de Bolsonaro está na ordem do dia!”.

O Líder do PT na Câmara, deputado Enio Verri (PR), e a presidenta nacional do PT e vice-líder do partido, deputada Gleisi Hoffmann (PR), defenderam a abertura imediata do processo de impeachment de Jair Bolsonaro.

“O país não tolera mais ser asfixiado por um presidente que age ostensivamente para disseminar a Covid-19. O impeachment de Bolsonaro é urgente!”, destacou Verri. Na mesma linha, Gleisi ressaltou que o “melhor serviço que Rodrigo Maia pode prestar ao Brasil como saldo de sua estada na presidência da Câmara é abrir processo de impeachment de Bolsonaro”.

“Cresce clamor na sociedade e confusões na eleição para mesa, com compra de votos e interferência de Bolsonaro, exigem posição corajosa”, reafirmou a presidenta nacional o PT.

Informações de bastidores divulgas por vários veículos da imprensa dão conta de que o presidente da Câmara cogita aceitar um dos pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Segundo essas notícias, Rodrigo Maia estaria irritado com a pressão do governo sobre os deputados para apoiarem Arthur Lira e com a retirada do apoio do DEM ao candidato apoiado por ele, e por outros partidos (inclusive a Oposição), deputado Baleia Rossi (MDB-SP).

O Líder da Minoria no Congresso, deputado Carlos Zarattini (PT-SP), fez um apelo a Rodrigo Maia para que abra o processo de impeachment de Bolsonaro. O parlamentar afirmou que motivos não faltam. “(Rodrigo) Maia abra o processo de impeachment já! Vamos livrar o Brasil desse desgoverno. Já são 15 crimes de responsabilidade cometidos por Bolsonaro! Motivos existem de sobra!”, defendeu.

Leia abaixo outras declarações de parlamentares do PT:

Impeachment de Bolsonaro

Deputado Alencar Santana Braga (PT-SP) – “Após dezenas de crimes de responsabilidade e outros tantos crimes comuns de Bolsonaro, finalmente Rodrigo Maia despertou para a realidade? Pare de chantagem e faça logo o que deveria ter feito há muito tempo, Maia! Aceite um pedido de impeachment!”.

Deputado Jorge Solla (PT-BA) – “É sua última chance de não sair do cargo como um covarde Rodrigo Maia. Faça o que a lei manda com a convicção de que isso é o melhor para o Brasil. Nossa democracia não resistirá a tantos crimes se não puni-los na letra da lei”.

Deputado Nilto Tatto (PT-SP) – “Bom dia, dia Rodrigo Maia. São mais de 60 pedidos de impeachment, só depende de um gesto seu, e o último dia é hoje! Você sabe que Bolsonaro anda comprando votos para dominar o legislativo. Coragem Maia acate um desses pedidos de impeachment”.

Deputado Airton Faleiro (PT-PA) – “Caro presidente Rodrigo Maia, o Brasil respirará aliviado se o senhor hoje atender o clamor das ruas e iniciar na Câmara o impeachment de Bolsonaro. Crimes não faltam. Coragem Maia estamos com você. O Brasil está com você: Hoje, lutaremos pela independência da Câmara, para que a Casa continue soberana legislando pelo Brasil e seu povo”.

Deputado Odair Cunha (PT-MG) – “Abra o impeachment! Coragem Maia”.

Deputado Zeca Dirceu (PT-PR) – “Coragem Rodrigo Maia, aceite e abra os processos de impeachment. Não será um gesto apenas de coragem e político, será um gesto para salvar vidas e retomar empregos, não tem solução com Bolsonaro e suas insanidades. Dia de hoje, ficará registrado na história, para o bem ou mal”.

Deputado Paulo Teixeira (PT-SP) – “Inicie o processo de impeachment, Rodrigo Maia!”.

Deputado Leo de Brito (PT-AC) – “Bolsonaro está comprando votos a rodo pra fazer da Câmara mais um puxadinho do seu governo. Mais um dos muitos crimes de responsabilidade. Rodrigo Maia, você sabe disso. Não saia da presidência sem abrir o impeachment”.

Compra de votos e luta no parlamento

Deputado Paulo Pimenta (PT-RS) – “A “Nova Política” de Bolsonaro. Lista revela que 140 parlamentares aceitaram votar em Lira para receber verba extra do governo”.

Deputada Erika Kokay (PT-DF) – “Hoje é dia de lutar para que o Parlamento não se transforme em uma extensão do Palácio do Planalto. Por uma Câmara soberana, altiva e independente”.

Deputado Bohn Gass (PT-RS) – “Governo comprou votos para reforma que empobreceu os trabalhadores. Comprou voto para tornar aposentadorias quase impossíveis. E está comparando votos para a eleição da presidência da Câmara. Foi por isso que deram o golpe em Dilma; para dominar os dois lados do balcão. Velha política!”.

Deputado Helder Salomão (PT-ES) – “O “mito” está usando verba pública para cooptar parlamentares na eleição do Congresso. A mim, nunca enganou. Nunca acreditei na farsa da “nova política”.

Deputada Benedita da Silva (PT-RJ) – “Bom dia a todas e todos! Hoje recomeça a atividade legislativa no Congresso Nacional. Eu e a Bancada do PT na Câmara continuaremos a lutar pelo auxílio emergencial, SUS, vacina para todos e contra qualquer tentativa de tirar mais direitos dos brasileiros. A luta pelo legislativo é para não deixarmos que o desgoverno Bolsonaro tire mais direitos do povo brasileiro. Vamos seguir na luta!

Deputado Alexandre Padilha (PT-SP) – “Ainda maior do que o superfaturamento do leite condensado, tem sido o leilão feito por Bolsonaro na compra para ganhar a presidência da Câmara, enquanto isso, segundo ele, o país não tem dinheiro para comprar vacina, nem levar Mais Médicos para quem precisa”.

Críticas ao DEM

Deputado Afonso Florence (PT-BA) – “Bolsonaro ganha apoio do mais legítimo “filhote da ditadura”, o DEM de ACM Neto. Agora, o golpeado foi no MDB, imaginem. Quem acreditou na propaganda que eram de oposição vê, agora, que ACM Neto e seu partido eram, e continuam, aliados de Bolsonaro”.

Deputado Joseildo Ramos (PT-BA) – “O DEM que fingia não ser governo, mesmo com ministros na Esplanada, resolveu assumir de vez o relacionamento. E ACM Neto assumiu seu palanque em 2022. Em 2018, deixou correligionários na mão quando fugiu da disputa. Agora, caso se confirme, trai Rodrigo Maia por um ministério”.

Deputado Reginaldo Lopes (PT-MG) – “Com o DEM voltando aos tempos de Arena, a Câmara corre o risco de perder a independência e altivez que teve nos últimos anos para virar satélite de Bolsonaro e seu governo criminoso… justo em uma pandemia”.

Bolsonaro refém do Centrão
Deputado Rubens Otoni (PT-GO) – “Vitória de Lira para a presidência da Câmara como está sendo construída deixa desafetos por todos os cantos. Se com isso Bolsonaro cerca um possível impeachment, por outro lado ficará refém do centrão, sangrando dia a dia, e tendo que negociar o almoço para garantir a janta”.

Héber Carvalho