Verba destinada por Verri entra na conta da prefeitura de Planaltina do Paraná

O município de Planaltina do Paraná é muito dependente dos recursos da Seguridade Social. Em 2018, por exemplo, os R$ 10,8 milhões do pagamento das aposentadorias e das pensões, pela Seguridade Social, representaram 73% do que o município arrecada com Fundo de Participação Municipal, ISSQN, IPTU e royalties, cuja soma foi de R$ 7,9 milhões. O deputado federal Enio Verri (PT) se diz muito preocupado com o futuro econômico e social do município. De acorcom com a Nova Previdência, o município poderá perder até 50% dos valores que a Previdência investe.

“É um problema muito sério, em médio e longo prazos. A tendência é aprofundar o quadro recessivo e aumentar o número de desempregados. O dinheiro vai deixar de circular com a mesma intensidade e ocorrerá efeitos em cascata. O comércio vai deixar de vender. Sem vender, não tem como contratar. Da mesma forma, com a arrecadação em queda, a prefeitura estará impedida de contratar obras e serviços. O município será jogado em uma espiral negativa”, declara Enio Verri.

A prefeitura recebeu um pequeno reforço, de R$ 150 mil, para investir na manutenção das unidades de efeito. Para o deputado Enio Verri, autor da emenda parlamentar, o valor está muito aquém do merecimento e das demandas de Planaltina do Paraná. Porém, ainda de acordo com Enio Verri, ele pode contribuir para aquecer a economia local, por meio de licitação. “De fato, o valor encaminhado não tem a pretensão de encerrar as demandas, mas a de contribuir para a construção de um sistema de saúde cada vez mais amplo e de qualidade”, esclarece Enio Verri.