Verri diz que Bolsonaro não conhece o Brasil

Em mais uma declaração polêmica, digna de quem não conhece o país que governa, Bolsonaro diz que não se passa fome no Brasil. A mortalidade infantil esteve em queda, no Brasil, durante 26 anos. Depois de 2016, ela voltou a crescer. As crianças não estão morrendo de acidentes em parquinhos infantis, mas de desnutrição, da fome que o presidente diz não existir.

Desde 2003, por meio de um insistente combate à fome, O Brasil saiu do Mapa da fome, um instrumento de monitoramento mundial desse flagelo, feito pela Organização da Alimentação e Agricultura (FAO), uma agência da ONU. Porém, desde 2016, a fome voltou ao Brasil e mais de um milhão de brasileiros voltou à miséria. Segundo o IBGE, com a crise de desemprego e alta dos combustíveis, cerca de 14 milhões de famílias passaram a usar lenha para cozinhar.

Para deputado Enio Verri (PT/PR), a mais recente declaração de Bolsonaro é, também, “uma das mais infelizes do seu repertório de impropérios”. De acordo com o deputado, o presidente não em ideia de que ele governa um dos países mais desiguais do mundo. Em 2003, o Índice de Gini brasileiro foi de 0,595. Desde 2004, o índice variou para baixo e, em 2012, chegou a 0,521. Em 2019, registrado em março, foi de 0,6257. O índice varia de 0 a 1. Quanto mais próximos de 1, mais desigual é o país.

“Enfim, podemos afirmar, com toda a segurança, que Bolsonaro não tem a menor ideia do país que ele diz governar. Também pudera, um presidente que bate continência para bandeira de outro país, não se interessa pelo seu”, declara Enio Verri